Cloudmark chega ao Brasil apostando em operadoras móveis e ISPs

em Locaweb Corp, Parceiros.

A Cloudmark, líder mundial em proteção contra ameaças a mensagens para redes móveis, fixas e sociais, está chegando ao Brasil para assumir o posto de um dos principais provedores para operadoras móveis, provedores da Internet e empresas de hospedagem de e-mail no País. A empresa assinou um contrato com a Locaweb no início de 2012 para implementar um filtro mais eficiente contra ameaças como phishing, spam e vírus, que já está em operação.

“Ao adquirir a solução de segurança de mensagens da Cloudmark, estávamos buscando um parceiro com experiência comprovada para trabalhar conosco e demonstrar aos nossos clientes que levamos muito a sério os problemas de spam e estamos trabalhando para manter a qualidade de suas caixas postais, construindo uma reputação melhor para a Locaweb e agregando valor ao nosso produto de e-mail”, diz Gleicon Moraes, gerente de engenharia IaaS&PaaS da Locaweb.

A Cloudmark está com foco na América Latina, tendo o Brasil como prioridade. A empresa contratou o executivo brasileiro Ronaldo Venci como Vice-presidente das Américas. Venci possui mais de 20 anos de experiência no setor de TI e telecomunicações, atuando em empresas como EDS, IBM, Lucent e VeriSign, além de operadoras como BellSouth International (BSI) e Bell Canada.

“Queremos ampliar a nossa cobertura de segurança para mensagens na América do Sul e o Brasil é o principal alvo, devido ao tamanho do mercado, o crescimento e adoção de e-mail e o número de assinantes móveis”, afirma Ronaldo Venci, VP da Cloudmark.  A empresa domina 89% do mercado de provedores de Internet dos EUA, com uma lista de clientes que inclui AT&T, Verizon, Time Warner Cable, MySpace, Comcast e outras empresas. Os dados globais da Cloudmark são igualmente impressionantes: a empresa protege 16% de todo o e-mails do planeta e 15% de todo o tráfego móvel. A Cloudmark analisa 5,7 trilhões de URLs, números de telefone e imagens por mês e verifica 38 bilhões de mensagens por dia em tempo real. No mundo inteiro, a empresas protege 2 bilhões de assinantes.

O mercado de telefonia móvel brasileiro é um alvo-chave para a Cloudmark. A crescente penetração de smartphones no Brasil aumentou o tráfego de dados e SMS, o que requer proteção contra spam, vírus, malware, botnets e outras práticas abusivas. No futuro, as mensagens indesejadas devem migrar do email para celulares, via SMS e outros recursos de mensagens móveis. “As pesquisas da Cloudmark sobre mensagens indesejadas e ameaças da rede móvel, Internet e redes sociais no Brasil revelam uma necessidade no mercado brasileiro por nossas soluções”, destaca Venci.

A Cloudmark também pretende aumentar seus negócios com ISPs regionais, ampliando a sua presença global para ajudar ISPs brasileiros a combater a crescente ameaça para empresas e usuários. Os clientes da Cloudmark incluem todos os principais ISPs da América do Norte, além de uma rede de provedores de serviços e de provedores de hospedagem de primeiro nível (Tier 1).

“Queremos como clientes operadoras móveis de grande porte e ISPs e pretendemos instalar uma rede para combater ameaças móveis no Brasil ao lado da GSMA. O mercado brasileiro é um aspecto fundamental da nossa estratégia de crescimento anual”, diz Venci. A Cloudmark é sediada na cidade de San Francisco com escritórios em Londres, Paris, Tókio e Cingapura.

Em outubro, a Cloudmark está planejando uma série de eventos no Brasil. A empresa estará na Futurecom, no Rio de Janeiro. Também estará à frente de um summit sobre segurança de mensagens em redes móveis, destinado a operadoras brasileiras de redes móveis, apresentando estudos sobre o crescimento de mensagens indesejadas e vírus em celulares.